Cicatrizes

Quem não tem, ao menos, uma cicatriz? Eu tenho algumas cicatrizes no meu corpo, a do joelho me faz lembrar de quando eu estava aprendendo a andar de bicicleta, tenho outra entre os cabelos que não tenho certeza se foi no mesmo tombo e algumas outras. Já torci o pé várias vezes e até o polegar, acreditam? Torci o polegar jogando vôlei com bola de capotão (era o que tínhamos naquele momento!) Essas dores não me deixaram cicatrizes externas, mas me lembro de todas, até porque foi tudo com brincadeiras de criança na rua (bons tempos!).

O que fazemos com as nossas cicatrizes?

Quanto mais distante no tempo, na maioria das vezes, nem nos lembramos delas, e quando nos lembramos, lembramos das histórias contidas nelas. No começo até doem, depois nos lembramos das histórias com um pouco de dor, entretanto com o tempo podemos até rirmos dela. Não é isso que acontece sempre, ou só comigo?

                Contudo, não somos feitos só de corpo, somos feitos de alma e espírito também. E as cicatrizes da alma são as mais difíceis de cuidar, porque elas são invisíveis aos olhos e a dor, apesar de, às vezes, mais profunda, quase sempre indolor para o corpo. Então vou acrescentar à pergunta anterior:

O que fazemos com as nossas cicatrizes da alma?

                Todo mundo já passou por momentos que machucaram a tua alma, assim como várias crianças que caíram tentando andar de bicicleta e a maioria nem se lembra disso! Mas tem pessoas que nunca aprenderam a andar de bicicleta! Porque isso ocorre? Não sou psicóloga para responder essa pergunta. O que eu sei é que cada criatura reage de uma forma diferente quando machucada, umas se calam, se fecham, outras fazem escândalos, esperneiam, choram, enquanto umas sacodem a poeira e dão a volta por cima e outras simplesmente não reagem!

                Quando esses machucados são recorrentes é como cutucar a ferida. E se são profundos, como uma fratura, por exemplo, emocionalmente falando, quando há uma ruptura de confiança, tudo pode desmoronar, causando mágoas e traumas profundos. E toda aquela dor que não chorou, não esperneou, não externou, pode ser expelida tudo de uma vez.

Pense porque temos cicatrizes? No mínimo, para nos lembrarmos que conseguimos sobreviver àquela dor. Que Deus nos capacitou para ultrapassarmos todos os percalços da vida. Diante das dores da vida devemos lançar a Deus nossas angústias, porque Ele sempre tem cuidado de nós. (Parafraseando I Pedro 5.7)

“Cicatriz é uma lembrança do que um dia foi dor.

Deus cura a dor, mas deixa a cicatriz.”

                                                                   Pastor e psicólogo clínico Estevam Fernandes

        Então se a dor é comigo, Deus e eu sei até onde posso aguentar e, proporcionalmente será o tamanho da minha cicatriz. E se eu não suportar sei que posso pedir ajuda, apoio de um (a) amigo (a) confiável, auxílio de um profissional, como psicólogo, psiquiatra e, se possível com subsídio espiritual.

                No entanto, o que fazer se alguém perto de você não está suportando mais carregar uma dor?

Por favor, não faça isso:

  • Não sinta dó, pessoas saudáveis não querem e não precisam da piedade de ninguém.
  • Não ignore a dor alheia e muito menos ignore as pessoas.

E, se puder, faça isso:

  • Use a empatia, (vamos falar de empatia em outro post) se coloque no lugar da pessoa, como se tivesse vivido aquela dor, aquela situação.
  • Se não conseguir fazer nada, não faça nada. Sente-se ao lado dela em silencio, deixe que ela desabafe, ou que chore. Se coloque a disposição. Seja o ouvido dela. Ore por ela e com ela.

Eu tenho um costume horroroso de guardar minhas dores e contar só para Deus, poucas vezes eu consigo me abrir para alguém.

E você como lida com tuas dores, tuas cicatrizes? Comente aqui embaixo. Vou gostar de saber. 😉

 

 

2 comentários

  1. Procuro entender o porque deixei que algo tenha tido esse efeito. Tenho meus momentos de reflexão e entendo que os sentimentos são um reflexo do que a outra pessoa possui dentro de si. Só compartilhamos o que possuímos, como amizade, amor, solidariedade.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Pingback: Tudo Passa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s