Quer Mudar o Mundo? Comece Arrumando a Tua Cama

             Você quer mudar o mundo? Comece arrumando a tua cama. Se você arrumar tua cama toda a manhã, você terá feito a primeira tarefa do dia. Isso lhe dará um pequeno sentimento de orgulho, que irá te encorajar a realizar outra tarefa e depois outra e outra. E ao final do dia, aquela primeira tarefa completada terá se tornado muitas outras tarefas completadas.

            Arrumar tua cama também reforçará o fato de que as pequenas coisas da vida importam. Se você não consegue fazer as pequenas coisas direito, você nunca será capaz de fazer as grandes coisas direito. E, se por acaso, você tiver um péssimo dia, você chegará em casa e tua cama estará arrumada. Arrumada por você! E uma cama arrumada lhe dá esperança de que amanhã será melhor.

            Para passar no treinamento SEAL (1), há uma série de longos mergulhos que devem completados, um deles é o mergulho noturno. Antes do mergulho os instrutores alegremente introduzem os alunos a todas as espécies de tubarões que habitam as águas ao redor de San Clemente. No entanto, eles te garantem que nenhum aluno foi comido por um tubarão, pelo menos até onde eles se lembram. Mas eles também te ensinam que se um tubarão começar a rodear sua posição, mantenha-se em posição. Mas nade para longe. Não demonstre medo. E se o tubarão esfomeado por um lanchinho noturno começar a nadar até você, junte todas as suas forças e soque ele no focinho e então ele dará meia volta e nadará para longe.

            Há muitos tubarões no mundo. Se você pretende completar o mergulho, você terá que lidar com eles. Portanto se você quer mudar o mundo, não recue perante os tubarões. Ao longo de algumas semanas de um treino pesado, a minha turma, que começou com 150 homens, estava com apenas 42. Agora haviam seis equipes com sete membros em cada uma. Eu estava no barco com os caras mais altos, mas o melhor grupo que nós tínhamos era composto pelos ‘baixinhos’.

       ‘A equipe munchkin’ assim eram chamados. Nenhum media mais de 1,65 m. A ‘equipe munchkin’ tinha um índio-americano, um afro-americano, um polaco-americano, um greco-americano, um italiano-americano, e dois valentes moleques do centro-oeste. Eles eram melhores remadores, corredores e nadadores do eu qualquer outra equipe. Os grandões dos outros times sempre zoavam inocentemente as pequenas nadadeiras que os ‘munchkin’ usavam em seus pequenos pezinhos antes de todos os mergulhos. Porém, de alguma maneira, esses baixinhos de todos os cantos do país e do mundo sempre riam por último. Nadando mais rápido que os outros e alcançando a costa muito antes do resto de nós.

             O treinamento SEAL foi um ótimo igualador. Nada importava além da sua força de vontade. Não importava sua cor, sua cultura, sua educação, nem seu ‘status’ social. Se você quer mudar o mundo, julgue uma pessoa pelo tamanho do seu coração, não pelo tamanho de suas nadadeiras. A nona semana de treinamento é chamada de Semana Infernal: são seis dias sem dormir, constante abuso físico e mental, e um dia especial na ‘mud flats’. A ‘mud flats’ é uma área entre San Diego e Tijuana, onde a água escura e cria a Tijuana ‘slows’, um terreno pantanoso onde a lama irá te engolir. É na quarta-feira da Semana Infernal que você rema até a ‘mud flats’ e passar as próximas 15 horas tentando sobreviver contra o frio congelante, os ventos uivantes e a incessante pressão dos instrutores para desistir.

                Quando o sol começou a se por naquele fim de tarde de quarta, a minha turma, após ter cometido graves infrações às regras, foi mandado para a lama. A lama consumiu cada um até que não havia nada visível além de nossas cabeças. Os instrutores nos disseram que poderíamos sair da lama se cinco homens desistissem. Apenas cinco homens, só cinco homens e nós poderíamos sair do frio opressor. Olhando ao redor era aparente que alguns alunos estavam prestes a desistir. Ainda faltavam oito horas até que o sol nascesse, mas oito horas de frio de doer na espinha. O bater de dentes e os gemidos dos alunos eram tão altos, que era difícil escutar o resto.

          Então, uma voz começou a soar pela noite. Uma voz se ergueu em melodia. A música estava terrivelmente desafinada, mas cantada com grande entusiasmo. Uma voz se tornou duas, e duas tornaram-se três e sem demora todos da turma estavam cantando. Os instrutores nos ameaçaram com mais tempo na lama se continuássemos cantando, mas a cantoria continuou e de alguma maneira a lama parecia um pouco mais quente e o vento um pouco mais manso e o alvorecer não tão longe assim.

       Se eu aprendi alguma coisa no meu tempo viajando pelo mundo é poder da esperança. O poder de uma pessoa. Um Washington, Lincoln, King, Mandela e até uma jovem garota do Paquistão, Malala. Uma pessoa pode mudar o mundo dando esperança aos outros.

Então, se você quer mudar o mundo, comece cada dia com uma tarefa completada.

Encontre alguém para te auxiliar ao longo da vida.

Respeite os outros.

          Saiba que a vida não é justa e que você falhará frequentemente. Mas se você assumir alguns riscos, se levantar quando os tempos são os mais difíceis, enfrentar os valentões, ajudar os derrubados e nunca, jamais desistir. Se você fizer essas coisas, a próxima geração e as gerações seguintes viverão em mundo infinitamente melhor que o vivemos hoje. E o que começou aqui terá, de fato, mudado o mundo positivamente.

ATENÇÃO: Este texto não é de minha autoria, mas é um escrito que amei ler e queria muito compartilhar aqui. Na verdade, é um discurso do ex-Almirante William H. McRaven, que também foi SEAL da Marinha Americana, foi o responsável por comandar a operação que resultou na morte do terrorista Osama Bin Laden no ano de 2011.

Inspirador né?

(1) O United States Navy’s “Sea, Air, and Land” Teams,sigla da unidade é derivada de sua capacidade em operar no mar (SEa), no ar (Air) e em terra (Land), comumente abreviado como Navy SEALs, são uma das principal Força de Operações Especiais da Marinha dos Estados Unidos e um componente do Comando Naval de Operações Especiais (NSWC) bem como também um componente marítimo do Comando de Operações Especiais (USSOC).[4]

https://pt.wikipedia.org/wiki/United_States_Navy_SEALs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s