E Quando Tem Um Empate?

No primeiro jogo da seleção brasileira de futebol na Copa do Mundo sediada na Rússia jogando contra a seleção da Suíça, em que vocês sabem que houve um empate no resultado de 1 gol para cada lado em cada um dos tempos, houve um detalhe em que me chamou a atenção. (Não entendo de futebol, não torço para nenhum time, mas eu sou brasileira e se for para ver o Brasil bem em algo que possa se orgulhar, eu vou torcer mesmo. Então assisti ao jogo – fazendo outros afazeres… rs)

Sim, eu vi os gols e realmente não fiquei feliz com o resultado como outros tantos brasileiros. Contudo, ao final do jogo vi alguns comentários (via stories do Instagram) de que enquanto os brasileiros saíam do estádio cabisbaixos, os suíços saiam felizes.

O mesmo jogo, o mesmo resultado e reações diferentes!!!

Fiquei pensando, quem sou eu nesse jogo? Os brasileiros ou os suíços? Sou agradecida por nem sempre ganhar e, às vezes, empatar? Tudo bem que não ganhei, mas também não perdi de 7 x 1?

A cultura de sempre ganhar, nos massacra, nos deixa ansiosos, competitivos ao extremo e quando não alcançado os objetivos de sermos o primeiro (porque segundo lugar, significa perder) ficamos tristes, deprimidos e frustrados!

Não sei você, mas eu quase sempre reajo como os torcedores brasileiros, fico triste, enfurecida comigo mesma, pois eu deveria ter dado o meu melhor, ou frustrada quando algo que parecia que iria dar tudo certo foi por água à baixo. Não importa se a consequência dependeu só do meu esforço ou se dependia de um outro alguém, ou mesmo da sorte, normalmente, tenho o sentimento de uma fracassada.

Claro que isso não é uma atitude que reverterá os resultados, só vou me desgastar e me fazer sofrer. Por que continuar tendo essa atitude? Então estou tentando ter outra postura diante das situações contraditórias, não é fácil mudar hábitos, mas tenho que dar o primeiro passo. Vou fracassar algumas vezes, mas vou tentar de novo. Porque tudo que for tóxico para minha vida quero jogar fora.

Um exercício diário tenho feito no meu trabalho, (nem sempre, com saldos positivos). É evidente que tento fazer tudo com excelência, porém nem sempre eu consigo e nem sempre os efeitos são os esperados. Antes sempre saía triste e frustrada comigo mesma, atualmente tento imaginar que empatei o jogo, que as dificuldades para eu chegar ao meu objetivo foram grandes, eu não as venci, mas também elas não me venceram! Então não saio frustrada, mas com esperança de que amanhã será melhor.

Porque na vida nem sempre perdemos, nem sempre ganhamos, muitas vezes só empatamos. E está tudo bem! Sem danos, sem prejuízos, sem pontos perdidos… Dependendo do adversário, isso já é motivo para sair do estádio feliz!

Isso já é motivo para seguir em frente e tentar novos caminhos que nos ajudem a vencer da próxima vez. (Espero que a seleção brasileira também pense assim!)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s