A Infância é Muito Curta

                “A Infância é muita curta para se vestir com roupas de adulto. ”  Quando li este post fiquei pensando que, na verdade, a infância é muita curta e, pior, está cada vez mais curta. Crianças de 9 anos querendo ser adolescentes, com a condescendência ou até incentivo dos pais.

                O #detalhe é que logo ali, naquele pedacinho de tempo que é formado o caráter de uma pessoa que poderá viver mais 80, 90 ou 100 anos? Bem no período em que os pequenos são tão influenciáveis!? Então por que encurtar tanto essa temporada?

                  Pode se encurtar a infância, quando se exige condutas adultas em uma pessoa que nem tem um desenvolvimento completo! Isto se manifesta-se em roupas, aprendizado, sociabilidade, comportamentos, etc. Claro, que deve-se respeitar a evolução individual de cada criança, apesar de que já conheci algumas que são “maduras” para a idade, mas sem que houvesse influência externa para isso. Acima de tudo é preciso respeita-las sempre.

                Qual a finalidade de fazer isso com uma criança indefesa? Se você é pai, mãe, educador, professor, parente, cuidador, por favor, deixe o bebê ser bebê, a criança ser criança, o adolescente ser adolescente porque o resto da vida ele (a) será um adulto. Deixe que o menino (a) brinque sozinha ou com outros meninos (as) da mesma idade, que utilizem brinquedos e roupas adequadas.

                Por favor! Vamos deixar nossas crianças serem crianças no tempo de criança, sem atropelos. Será que por isso, que tenhamos muitos adultos infantis ou o outro extremo, adultos que não sabem se divertir (porque nunca tiveram uma infância plena ou simplesmente, não brincaram)? Não sei. É apenas uma suposição minha.

                  É por isso que tem muitos adultos fazendo festa de aniversário com tema infantis, e festas de crianças com temas de cores sóbrias.

            Porém o fato, confirmado por cientistas e educadores é que adultos mal resolvidos, com comportamentos infantis, tem uma analogia direta de como foi vivida (ou não) a infância. Um tempo tão curto pode fazer toda a diferença em uma vida e, por consequência, em uma sociedade.

                 Até porque a infância pode ser muito bela, apesar de curta. Como? Com muito carinho, atenção e o principal: amor em forma de tempo com nossas crianças.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s