A Escolha De Cristo

Jesus chamou homens simples.

              Se fosse eu que fosse montar uma equipe, escolheria os melhores; os mais capacitados, os mais ágeis. Nenhum executivo de empresa faria o que Jesus fez.

                   Jesus não escolheu os melhores, nem os mais preparados. Ele escolheu homens simples, pescadores, rudes, mais acostumados à solidão do mar do que às multidões. Os que Ele escolheu, Ele os preparou para serem os melhores.

               Foi a estes que Jesus confiou a missão mais importante de toda a história: dar continuidade ao seu ministério.

Jesus não chamou homens por suas capacidades.

         Quando se vai começar uma tarefa, é bom escolher pessoas que além de preparadas, tenham boa reputação, que tenham aceitação na sociedade. E quando essa tarefa é no campo da fé, é importante que essas pessoas tenham o reconhecimento da comunidade.

                Jesus, porém, contrariou esses princípios; chamando até o Mateus, que era um cobrador de impostos, aí já é um exagero! É comprometer a credibilidade do ministério.

                A verdade é que Jesus não escolheu ninguém baseado nos méritos. Ele não levou em conta aqueles que se julgavam santos e puros a ponto de menosprezarem os outros.

Jesus chamou homens trabalhadores!

              Jesus, não chamou homens desocupados, que não tinham o que fazer. Ele chamou homens trabalhadores, homens que estavam trabalhando. Ninguém pode dizer, Jesus não vai me chamar porque afinal de contas eu sou tão ocupado!

           Pedro era pescador. Virou o maior pescador da igreja. No dia de Pentecostes quando a multidão atordoada querendo saber o que estava acontecendo, Pedro aproveitou a oportunidade para apresentar a Jesus Cristo, e lançou a rede, pescando quase 3000 almas.

               Ninguém na Igreja pode dizer, Jesus não precisa de mim, afinal de contas tem tanta gente na Igreja mais capacitada do que eu. Pois Jesus pode fazer muito através de você, com os dons e talentos que Ele te deu.

Jesus os chamou para que viessem logo.

                 O Chamado de Jesus é sempre urgente. Quantas questões se levantam na hora da chamada? Quem vai tomar conta dos meus negócios? E a minha família? Como vamos viver? Para onde vamos? Que garantia nós teremos?

                A garantia é dada por aquele que o chamou. Ele sustenta, dirige e capacita, Ele vai à frente.

              O seu chamado tem sempre esse sentido de urgência. Não pode ser postergado, nem ficar para depois.

Jesus os chamou definitivamente.

                 Não tem meio termo é tudo ou nada. Pedro naquele momento teria que deixar tudo, renunciar a tudo, abandonar tudo, renegar tudo, desprezar todas as vantagens que o mundo pudesse lhe oferecer. Pedro, André e os outros apóstolos teriam que deixar tudo, para ter apenas aquilo que o Senhor quisesse lhes entregar.

              Os campos já estão brancos para a colheita. A Chamada é urgente. O Tempo é agora.

              A falta de preparo ou de qualquer outro mérito não é desculpa. Jesus vai usar o pouco que você tem, para alimentar multidões famintas. Se Jesus te chamou, largue tudo, e siga-O.

Baseado em Mateus 4.18-22

O pastor José Maria do Nascimento é um Eletricista Industrial aposentado, ministro do Evangelho desde 1984, possui bacharel em Teologia pela IBETEL e professor de Teologia por 25 anos em São Paulo e no Paraná.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s